CATÁLOGOS

BASE BIBLIOGRÁFICA GERAL [ + ]

ESCOLA SECUNDÁRIA DE F. VINHOS [ + ]

ESCOLA BÁSICA JOSÉ MALHOA [ + ]

IMPRENSA LOCAL

A digitalização da imprensa local de Figueiró dos Vinhos é um projeto que visa conservar e difundir a memória coletiva local através da localização, recolha e preservação da imprensa deste concelho.

[ + ]

SIMÕES DE ALMEIDA (tio)

José Simões de Almeida Júnior, quase sempre conhecido artisticamente por Simões de Almeida (tio)... [ + ]

FIGUEIRÓ EM IMAGENS

Uma extraordinária coleção de memórias de um Figueiró dos Vinhos intemporal. [ + ]

                    

Outro testemunho da arquitetura religiosa em Figueiró dos Vinhos é o Convento de Nossa Senhora do Carmo, cujo ano de início de construção remonta a 1601. Este cenóbio, a par da sua igreja e anexos, foi classificado Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 2/96, de 6 de Março, tendo sido originalmente fundado por vontade de D. Pedro de Alcáçova de Vasconcelos, senhor de Figueiró dos Vinhos e de Pedrógão Grande, e influência de Frei Ambrósio Mariano, para albergar uma comunidade de Carmelistas descalços.

Este convento, um dos primeiros fundados pela Ordem do Carmo em Portugal, estaria previsto para o lugar conhecido por Quinta da Ireira (ou Eireira), mas acabou por ser erigido entre 1601 e 1607 na vila, junto ao paço do então senhor de Figueiró, D. Pedro de Vasconcelos, doador de terreno comprado a Francisco de Andrade. Um Capítulo Provincial ocorrido em Coimbra, em 1624, destinou o dito convento a Colégio de Artes, ou seja, aos estudos de Filosofia, Teologia, Línguas Clássicas; em 1625 aí se terá iniciado o primeiro curso de Filosofia, passando de cenóbio a designar-se também de Colégio de Nossa Senhora do Carmo de Figueiró dos Vinhos. Ao contrário do convento, que após a sua extinção das ordens religiosas, em 1814, só voltou a ser utilizado como sede e hospital da Misericórdia local e serviços autárquicos, a igreja (que ostenta retábulo maneirista de grande interesse na Capela-Mor) não foi desprovido da sua função original, a cultural.

As intervenções de conservação e restauro deste edifício tardaram bastante, em comparação com as registadas na Igreja Matriz da vila; apenas em 1995 e 1998 aí ocorreram reparações (que na citada Ficha de Inventário se não encontram discriminadas), tendo sido cedida à Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos, em 1995 a ala nascente do corpo sul do convento, para instalação de equipamentos culturais, nomeadamente a Biblioteca Municipal.

In GASPAR, Jorge (dir.) - Monografia do concelho de Figueiró dos Vinhos. Figueiró dos Vinhos : Câmara Municipal, 2004.